17 C
Juranda
quinta-feira - 20 junho - 2024
HomeGeralVírus Nipah: transmitido por morcegos, vírus fez a Índia fechar escolas e...

Vírus Nipah: transmitido por morcegos, vírus fez a Índia fechar escolas e escritórios esta semana

Estado de Kerala, no sul da Índia, fechou algumas escolas e escritórios esta semana, enquanto as autoridades corriam para impedir a propagação do vírus mortal, no quarto surto desde 2018. Inicialmente transmitido por animais como morcegos frugívoros ou porcos, o Nipah também é transmitido de pessoa para pessoa, disse a Organização Mundial da Saúde. O vírus não tem vacina e tem uma taxa de letalidade que varia de 40 a 75%, revelou ainda o órgão. Duas pessoas já morreram nos últimos dias vítimas do Nipah, outras três testaram positivo e mais de 700 pessoas, incluindo 153 profissionais de saúde que entraram em contato com pessoas infectadas, estão sob observação.

A Índia restringiu as reuniões públicas e fechou algumas escolas e escritórios no estado de Kerala, no sul, depois que duas pessoas morreram de Nipah, um vírus transmitido por morcegos e porcos que causa febre mortal. Duas pessoas já morreram nos últimos dias vítimas do vírus, outras três testaram positivo e mais de 700 pessoas, incluindo 153 profissionais de saúde que entraram em contato com pessoas infectadas, estão sob observação, disseram autoridades de saúde.

Pelo menos quatro pessoas foram hospitalizadas, incluindo o filho de nove anos de uma das vítimas. Inicialmente transmitido por animais como morcegos frugívoros ou porcos, o Nipah também é transmitido de pessoa para pessoa, disse a Organização Mundial da Saúde. O vírus não tem vacina e tem uma taxa de letalidade que varia de 40 a 75%, revelou ainda o órgão.

O período de incubação (o tempo desde a infecção até o início dos sintomas) varia de quatro a 14 dias, mas foi relatado que chega a 45 dias. Em 2018, pelo menos 17 pessoas morreram após serem infectadas pelo vírus em Kerala.

A OMS lista a Nipah como uma das suas doenças prioritárias que representam “o maior risco para a saúde pública devido ao seu potencial epidêmico” e onde “não existem ou são insuficientes contramedidas”.

O que é?
O vírus Nipah pode ser transmitida por meio do contato direto com fluidos ou excrementos de morcegos infectados por esse vírus, ou através do contato pessoa-pessoa. A doença foi primeiramente identificada em 1999 na Malásia, no entanto foi também verificada em outros países como Singapura, Índia e Bangladesh, e leva ao aparecimento de sintomas semelhantes aos de uma gripe.

Sintomas
Em alguns casos, a infecção pelo vírus Nipah pode ser assintomática ou levar ao aparecimento de sintomas leves. Porém, quando há aparecimento de sintomas, estes surgem entre 10 a 21 dias depois do contato com o vírus, sendo os principais:

Dor muscular;

Encefalite, que é a inflamação do cérebro;

Desorientação;

Náuseas;

Febre;

Dor de cabeça;

Diminuição das funções mentais, que pode evoluir para o coma em 24 a 48 horas.

Por conta de sua rápida evolução, o vírus pode ter complicações mortais em poucos dias. O paciente pode ter convulsões, transtornos da personalidade e insuficiência respiratória.

Tratamento
Até o momento não existe tratamento específico para a infecção pelo vírus Nipah, no entanto o médico pode indicar medidas de suporte de acordo com a gravidade da doença, podendo ser indicado repouso, hidratação, realização de ventilação mecânica ou tratamento sintomático.

Existe uma série de medidas que as pessoas podem tomar para evitar o contágio e diminuir a propagação da doença, de acordo com a OMS. São elas:

Evitar o contato com animais potencialmente infectados, principalmente morcegos e porcos;

Evitar o consumo de animais possivelmente infectados, principalmente quando não estão devidamente cozidos;

Evitar o contato com fluidos e excrementos de animais e/ou pessoas infectadas pelo vírus Nipah;

Higienização das mãos após entrar em contato com animais;

Uso de máscaras e/ou luvas quando em contato com uma pessoa infectada pelo vírus Nipah.

Por Agência O Globo – Via: Folha de Pernambuco

OUTRAS NOTÍCIAS